sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Lagar de vinho no Ozendo

É uma recordação de infância de muitos, já que servia como palco de brincadeiras e não passa despercebido a quem passa na nova estrada que liga o Soito ao Sabugal, trata-se do lagar de vinho da Sra. Maria e Sr. Manuel Damião, este último funcionário da CP em Santa Apolónia.

É uma construção rústica, de alvenaria de granito, dois andares, tendo-se acesso ao andar superior através de vão de escadas. Encontra-se totalmente abandonado e coberto de silvas.

No piso inferior situam-se os tanques do lagar. São dois tanques de formato rectangular, com acesso do rés-do-chão através de degraus e com bicas que jorram para tanques, de menores dimensões, também de formato rectangular.

Já não há trave nem fuso da prensa, mas na parede junto aos tanques é possível observar o local onde se situava o mecanismo de prensagem e marcas deste verificam-se também num dos tanques. No chão é ainda possível observar o peso, de formato circular.

Este lagar de família recebia as uvas da vinha que rodeava o edifício. O terreno foi lavrado nos anos 50, com 7 juntas de vacas, para fazer a plantação da referida vinha, sob as ordens do Ti Artur, que era o capataz no local.

No decorrer das vindimas, que era um dia bastante importante para a família Damião, pagava-se a jornada para quem quisesse trabalhar. No início pagavam-se 12,50 escudos.

Depois de feito o vinho, fazia-se o pé com uma torcida de palha com homens a puxar. O vinho era vendido a particulares e taberneiros.


(Informações recolhidas junto do Manel Zé Carriço)













quarta-feira, 19 de outubro de 2011

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

19.º Aniversário A.R.C.O.

No dia 2 de Outubro a Associação Recreativa e Cultural do Ozendo fez 19 anos, como tal, comemorou-se com todos os sócios e amigos. Como era sábado, os festejos iniciaram-se dia 1 de Outubro, com um churrasco realizado nas instalações da nossa Associação.

Após o estômago reconfortado, realizou-se, na Escola Velha, um número de acordeão, que agradou a todos os presentes. O acordeonista Francisco tocou alguns êxitos musicais bastante conhecidos que animou todos, fazendo com que se encostassem os bancos para se poder dançar. O Francisco teve em grande parte da sua actuação, a companhia do David, que encantou todos com a sua viola!

Mas Ozendo tem talento, já que o bichinho do acordeão, levou vários a dar alguns acordes musicais, Cláudio, David e Martim fizeram também a festa. Já o Emanuel, tocou em acordeão os parabéns à A.R.C.O.

De facto, à meia-noite cantaram-se os parabéns, desejando todos que a Associação dure por vários anos, sempre com o mesmo empenho e vontade de fazer mais e melhor.

Após o bolo, foi altura do Cláudio e Artur darem-nos música, prolongando a festa por várias horas. De referir, que a exploração do bar nessa noite, assim como o mealheiro presente na sala, tinham um objectivo; comprar uma aparelhagem de som para a Associação.

A noite de aniversário teve este ano também um “sabor” especial; acabaram as obras na cozinha, temos agora um local bem composto, já com algum mobiliário, tachos e tabuleiros, estes oferecidos pelo Didier, onde temos a certeza os cozinhados vão saber melhor.

A todos os que quiseram compartilhar esta noite de Aniversário connosco, um grande obrigado. Estamos cá, por todos os amigos, sócios e principalmente pelo Ozendo. Contamos com todos!